Especiais | PDA
Newsletter
LOJAS:  Decoradores e Designers | Sofás | Mobiliario de Decoração

 
  Home
  Notícias
  Novidades
Marcas
Agenda
Livros
  Especiais
  Casas e Interiores
  Objectos
   & Ambientes
  Shopping
  Etiqueta
  Gourmet
  Gente
  Passatempo
  Directório de Lojas
  Fóruns
  Dicas prà troca
Falar Decoração
  Contactos
  Internet
Editorial
  Notícias RSS
  Jogue on-line
  Acção
Desporto
Plataformas
Puzzle
Shoot´Em Up
  PDA
 
Pesquisar
 
Subscrever
Máxima Interiores

Outras edições


CASAS E INTERIORES
 
 

O CALÇADÃO de Copacabana, com desenhos de Burle Marx, parece invadir a sala de estar, fundindo-se com o interior. O banco ao fundo, desenhado pelo proprietário, o arquitecto Arthur Casas, acompanha a janela e a vista para a praia. Em torno da mesa de centro de David Bastos dispuseram-se duas poltronas C26 da Carbono Design. A servir de base, um tapete de Nani Chinellato, cujo tom evoca o areal próximo.
 
Num apartamento de 320 m², em Copacabana, o arquitecto Arthur Casas desenhou um ambiente que é a personalização da bossa nova: fluido, a fazer confundir o ser e o mundo, e com uma alegria tranquila a servir de ritmo à vida.

TEXTO DE GUSTAVO HIRIART l FOTOGRAFIA DE LEONARDO FINOTTI

 
 
No centro de Copacabana, mesmo ao lado do clássico Hotel Copacabana Palace e em frente à Avenida Atlântica, povoada pelos desenhos geométricos de Roberto Burle Marx sobre a calçada, ergue-se o edifício Chopin. Famoso por alojar alguns dos célebres membros do jet set brasileiro e por ser o centro das festas de fim de ano, foi também no Chopin que o arquitecto Arthur Casas tomou a seu cargo a transformação de um apartamento de 320 metros quadrados, no primeiro andar do edifício. Uma localização única com direito a vista privilegiada: de um lado, a praia e o seu delicioso horizonte e, do outro, o famoso Calçadão com a sua vegetação.

Todo o desenho – que passou tanto por aspectos mais estruturais (a supressão de várias paredes) como pela selecção de novo mobiliário – foi concebido para proporcionar uma comunicação fluida entre os diferentes espaços, bem como entre eles e o tentador exterior. Assim, a sala partilha o mesmo espaço com a área de refeições, que se liga à cozinha através de umas simples portas de correr, permitindo aos visitantes observarem o chef enquanto ele prepara a próxima iguaria a degustar. Por outro lado, a sala dá passagem para o quarto de televisão através de duas generosas arcadas, ligando-se esta última divisão a um dos quartos de dormir. As grandes janelas, corpos de vidro que emolduram o apartamento do chão ao tecto, reforçam esta fluidez do espaço, fazendo confluir a paisagem com os tons claros do interior, em continuidade com a praia e o céu azul. Uma proposta que se mantém também no desenho da suite principal, onde a divisão entre o quarto e a casa de banho é feita em vidro.

 
  A SALA DE ESTAR e zona de refeições, que partilham o mesmo espaço, fazem confluir influências modernas e tradições brasileiras, criando um ambiente de harmoniosos contrastes. No centro, a mesa minimalista de David Bastos convive com um sofá Oltre, da Flexform, virado para a janela onde corre o banco concebido por Arthur Casas.
As peças de mobília, na sua maioria de autores brasileiros, como o grande banco de madeira desenhado pelo próprio arquitecto ou a mesa em tora da Tora Brasil, foram seleccionadas para criar um contacto directo entre os diferentes espaços, funcionando como pontes entre eles. Para além dos objectos com desenho do arquitecto (com destaque para o aparador Onda, desenhado para a Etel, e a mesa em vidro), a presença de peças de Sérgio Rodrigues, Ricardo Fasanello e da Carbono Design, somada às várias peças de arte, confere ao cenário uma ambiência tão calma como alegre, tipicamente brasileira, e que recorda a Bossa Nova carioca. Desta feita, dirigida pela batuta do arquitecto, maestro dos espaços, para obter a harmonia perfeita.


NA ZONA DE REFEIÇÕES, a madeira é predominante, funcionando
como elo de ligação entre as diferentes obras de arte. A mesa
rústica da Tora Brasil, servida pelas cadeiras Anel, do Atelier
Fasanello, dá apoio à mesa de jantar em vidro, desenhada por
Arthur Casas, em torno da qual se encontra um conjunto
de cadeiras vintage Zalszupin, da Arte Mobília.
OS TONS CLAROS, invocando o areal que se avista através das janelas, destacam-se sobre o branco da sala de estar e da sala de televisão, onde se encontra a poltrona Paulistana, desenhada por Jorge Zalszupin para a Etel Interiores.

O ARQUITECTO concebeu um pequeno escritório, na sala de televisão, onde se mantém a aposta nos tons neutros, em simbiose
com a paisagem. Esta divisão dá acesso a um dos quartos,
onde aparece uma poltrona Costela, da Desmobilia.
A SALA DE TELEVISÃO liga a sala de estar a um dos quartos: uma grande porta de correr, onde se encontra o ecrã, permite unir ou separar ambos os espaços. A praia, a escassos metros de distância, invade o interior através das janelas e torna-se parte dos ambientes, que se pintam dos mesmos tons arenosos. O sofá Resort, da Flexform para a Casual, ou a poltrona Paulistana, para a Etel Interiores, são um exemplo disso mesmo.

NA ZONA DE REFEIÇÕES, a mesa rústica
da Tora Brasil dá apoio à mesa de jantar
em vidro, desenhada por Arthur Casas,
em torno da qual se encontra um conjunto
de cadeiras vintage Zalszupin,
da Arte Mobília.
BRANCOS, beges e amadeirados dominam a paleta cromática deste quarto,
fazendo sobressair o abat-jour amarelo do candeeiro vintage da Varuzza.
O revestimento Limestone Niwala Bruto conjuga-se com os tapetes da
Século Tapetes e as paredes brancas reforçam a continuidade entre o quarto
e a sala de televisão anexa.


1. TELA Sem Título, da colecção Passerelle, por Vicente Peris, óleo sobre tela, 200x300 cm, preço sob consulta, Art Lounge. 2. CANDEEIRO de mesa One Line, por Ora Ito, da Artemide, €384, Fluxodesign. 3. BANCO/MESA de apoio Refolo, por Charlotte Perriand, da Cassina, a partir de €2620, Arquitectónica. 4. JARRA em cerâmica irisada ou vidrada a cobre, a partir de €82, BoConcept. 5. CANDEEIRO DE CHÃO Gilda, por Enrico Franzolini, regulável em altura, base e fuste em alumínio, quebra-luz em pergaminho e algodão, Ø67x128/285 cm, da Pallucco, €775,20, Oficinas Gerais. 6. MESA DE JANTAR Authentic, por Stefan Westmeyer, tampo em olmo ou nogueira maciços, base em tubo niquelado de secção rectangular 6x2 cm, mais informações em www.girsberger.ch. 7. PLACA a gás por Marc Newson, ref. P755SN, grelhas em ferro fundido, 75x51 cm, preço sob consulta, Smeg. 8. POLTRONA e repousa-pés Wing, da Lyx, €11 979 pelo conjunto, Arte Assinada.
 
 





 



Anunciar on-line | Assinaturas | Contactos | Notícias por RSS | Promoções | Serviços Móveis Record | Serviços Móveis CM
ADSL.XL | Classificados | Emprego | Directórios | Jogos | Horóscopo | Tempo

Copyright © . Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edirevistas, S.A. , uma empresa Cofina Media - Grupo Cofina.
Consulte as condições legais de utilização.